por | 7 Jul, 2024 | Opinião, Pedro Amaral

P.S.: Abstenho-me

Caro leitor,

Hoje escrevo-lhe em jeito de carta, porque em jeito de carta terminou o acontecimento de que lhe venho dar nota.

No passado dia 27 de Junho na Assembleia Municipal defendi, em nome da coligação PSD/CDS, uma Moção com vista à promoção pelo Município de uma Sessão Solene do Cinquentenário do 25 de Novembro em Lousada.

Fi-lo num espírito de união, apelando aos valores comuns e à matriz centrista e moderada de PS, PSD e CDS enquanto partidos históricos fundadores da democracia que, naquela data, se colocaram ao lado das liberdades cívicas e políticas contra os extremismos revolucionários que se procuravam impor.

À Moção da Coligação – alicerçada na defesa do sistema constitucional, no agradecimento aos militares, na importância do poder autárquico, na responsabilidade dos partidos de centro e no compromisso com os valores da liberdade e democracia – o Partido Socialista de Lousada escolheu responder com acusações de apropriação da data, imputações de alergia aos ideais de Abril e alegações de tentativas de reescrever a história. A Moção acabaria por ser aprovada apenas com os votos favoráveis de PSD e CDS e, nesse sentido, ganhou a democracia.

Da minha parte, caro leitor, pensei que a postura do Partido Socialista de Lousada fosse diferente dos seus camaradas na Assembleia da República em relação a similar proposta do CDS, mas enganei-me, porque hoje, aparentemente, muito pouco separa uns e outros na partidarite. Se em tempos se assumiram como “charneira “, hoje preferem a trincheira. Os socialistas de 1975, provavelmente, assumiriam outra atitude.

Com a sua posição, o Partido Socialista de Lousada acabou a sua intervenção na Assembleia Municipal da mesma forma que acabaria se a mesma fosse uma carta aos lousadenses…

Com um Postscript:

PS Abstenho-me

Pedro Amaral*

Advogado

* Escreve mediante o antigo acordo ortográfico  

Comentários

Submeter Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

A  memória e a literatura

Há uns tempos e a propósito de um Colóquio Internacional em que participei na Sorbonne, em Paris,...

“Fecharam-nos muitas portas, mas temos tudo controlado”

COMISSÃO DE FESTAS DO SENHOR DOS AFLITOS 2024 Em janeiro deste ano, Paulo Magalhães, Daniel Pires...

Cartaz de arromba nas festas de Lustosa

SÃO TIAGO É COMEMORADO DE 25 A 28 DESTE MÊS A comissão de festas de Lustosa é formada por mais de...

Festas Grandes em honra do Senhor dos Aflitos

A Vila já está iluminada lembrando as Festas Grandes, que têm um dos grandes momentos na...

Lousada no pódio europeu de árvores plantadas em Portugal

O Município de Lousada ocupa o primeiro lugar nacional, ao abrigo da iniciativa europeia da...

Votações para o OPJ até dia 8 de agosto

Até dia 8 de agosto estão em votação as 12 propostas apresentadas no âmbito do Orçamento...

Ações de sensibilização com a Liga Portuguesa Contra o Cancro

O Município de Lousada associou-se à Liga Portuguesa Contra o Cancro – Núcleo Regional do Norte,...

NÍVEL ELEVADO NO SUPERCROSS EM LUSTOSA

As grandes emoções do Supercross estiveram em Lustosa (Lousada), numa noite memorável. A pista do...

Quarteto Metralha animam festas e romarias

LOUSADA TEM CADA VEZ MAIS GRUPOS DE BOMBOS Os bombos são uma tradição bem portuguesa e em Lousada...

Verónica Parente apresenta a exposição “Horizontes de Cores” no Cais Cultural de Caíde de Rei

O Cais Cultural de Caíde de Rei acolherá a exposição "Horizontes de Cores", da artista Verónica...

Siga-nos nas redes sociais